ESG: Seus fornecedores também cumprem esses quesitos? Entenda a importância disso.

ESG

ESG é um conjunto de pilares éticos essenciais para uma empresa se manter competitiva.

 

A agenda ESG tem sido muito discutida. Afinal, entender e implementar valores éticos em esferas Ambientais, Sociais e de Governança (Environmental, Social and Governance) têm sido fundamental para negócios reduzirem custos, evitarem riscos e se tornarem mais ativos na construção de uma sociedade mais justa e igualitária. 

 

O mercado atual tem cobrado cada vez mais esse tipo de posição das empresas em diversas áreas como o procurement, e com razão. Afinal, o processo de compras é uma das pontas mais importantes de contato com o mundo externo que um negócio pode ter e que vai afetar toda sua linha de produção e supply chain.

 

Por isso, quando pensar em ESG, precisa se perguntar: “Meus fornecedores também estão preocupados com esses pilares e agindo em conformidade com minhas políticas internas?” Se a resposta for não, é possível que a sua empresa esteja correndo altos riscos, que podem ir desde vazamento de dados até uma possível conexão com atividades corruptas. 

 

Mais do que se preocupar com ser ativo nas políticas de ESG, é fundamental para a sustentabilidade do seu negócio que fique atento a como seus fornecedores também agem. 

 

Quais são os pontos de atenção no ESG?

 

  • Ambiental (E)

Nesse quesito, quando for fazer uma homologação de fornecedores, é importante levar em consideração estratégias que envolvam mudanças climáticas, biodiversidade, eficiência de energia e água, emissão de carbono e um sistema gerencial de descarte de resíduos. Como eles – e você – agem para diminuir os efeitos da produção no meio ambiente, diz muito sobre como se preocupa com o que os clientes pensam de você e como o próprio negócio vai se sustentar com o tempo. 

 

  • Social (S)

Toda empresa precisa garantir que seus colaboradores e de seus parceiros tenham oportunidades igualitárias, com liberdade de associação, garantias de saúde e segurança, pagamento e condições de trabalho justas, responsabilidade com os direitos humanos e ser um membro ativo e positivo na comunidade em que atua. Ter fornecedores que agem contra esses preceitos pode ser arriscado e antiético. 

 

  • Governança (G)

Ao avaliar compliance e ética corporativa, sua empresa consegue se proteger de possíveis atividades ilegais que podem afetar sua reputação. Assim como você precisa ter atenção para seu círculo de diretores ter independência de ação, remuneração de executivos justa e um comitê de auditoria bem estruturado, é essencial fazer uma homologação de fornecedores que inclua esses pré-requesitos. 

 

Como uma plataforma de procurement pode ajudar?

 

Lidar com questões éticas nessas esferas nem sempre é fácil e pode ser trabalhoso de fazer manualmente, por isso muitas empresas usam plataformas de gestão de compras para fazer um procurement que envolve fornecedores corretos e confiáveis que vão entregar produtos com qualidade e custo-benefício, mas também estarão de acordo com as regras de ESG de cada empresa.

 

No e-Procurement da Nimbi, por exemplo, seu processo de compras não só é automatizado, como sua empresa pode ter acesso a relatórios de risco reputacional, legal e outros, garantir rastreabilidade do histórico de todas as ações feitas pela equipe, reduzir os próprios riscos relacionados à responsabilidade solidária, e fazer uma homologação simples e auditável sem estresse.

Dessa forma, otimiza processos existentes e garante de maneira mais assertiva e estratégica que seu parceiro realmente esteja de acordo com sua linha de ESG. Se quiser conhecer ainda mais esse mundo do procurement e a Nimbi, leia nossos artigos e entre em contato conosco.
Acesse também nossas redes sociais: FacebookInstagramLinkdIN e Youtube.

 

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin