LGPD em compras: como negócios B2B devem se adequar a legislação?

LGPD em compras é uma pauta essencial para sua empresa se adequar ao mercado atual.

 

Hoje em dia, o mundo precisa lidar com uma circulação imensa e veloz de informações o tempo todo. Para muitas empresas, isso significa investir em inteligência de dados e análises de mercado, mas também é importante entender até onde se pode ir com esses materiais nos diferentes setores de um negócio. E é aí que entra a LGPD em compras.

Não tem como negar que o setor de compras costuma ser uma das áreas de uma empresa que tem mais contato com terceiros. Toda negociação, cotação, previsão e aquisição é feita a partir de uma relacionamento externo, o que envolve dados e informações de outras empresas também.

No entanto, apesar da LGPD parecer afetar mais quem trabalha diretamente com pessoas físicas, esse assunto é igualmente importante de ser tratado em negócios B2B. Afinal, dados de empresas também precisam ser cuidados e protegidos para que seus profissionais tenham maior segurança na transação que estão fazendo e possam confiar que sua empresa está comprometida com a transparência. 

 

Mas o que é LGPD mesmo?

A chamada Lei Geral de Proteção de Dados é uma norma federal que entrou em vigor em 2020 no Brasil com o intuito de trazer maior segurança para as informações de todos que usam a internet. Em um mundo onde era comum empresas comprarem listas de e-mails, foi necessário regulamentar o uso desses dados e dar autonomia para as pessoas saberem como suas informações estão sendo usadas e, assim, controlar como são armazenadas. 

O principal objetivo é assegurar maior privacidade e segurança para esses usuários, para que dados como documentos, filiação, endereço, entre outros, não sejam expostos sem sua autorização.

Quando falamos na LGPD em compras, partimos assim para uma camada mais densa desse conceito, entendendo que as informações de negócios B2B também precisam ser tratadas com cuidado e podem apresentar um risco para as parcerias, se não forem geridas com a devida atenção. Afinal, por mais que não impeça as trocas no setor de compras B2B, ela pode muito bem atrapalhar a confiança do mercado na sua empresa. 

Agora, ao conseguir dados de empresas para prospecção, por exemplo, é importante obter uma aprovação clara para continuar com essas informações em sua base de contatos e, assim, garantir menos riscos e maior inteligência comercial para você em sua gestão de compras.

 

Como os negócios B2B podem se adequar a LGPD?

Construa um bom site

Quando seu site for acessado, é importante que você faça uma comunicação que informe claramente que as páginas usam cookies, permitir acesso a sua política de privacidade e ainda criar um botão de aceite para o visitante permitir o uso de seus dados por ali. Dessa forma, você pode obter informações que tornem seu conteúdo e anúncios mais assertivos da maneira mais transparente possível, sem comprometer os dados de ninguém.

 

Entenda a LGPD

Compreender todos os detalhes dessa lei pode ser complicado, então é sempre importante ter uma assessoria jurídica ou tecnológica especializada para garantir que está tudo de acordo com os sistemas que está usando para compras B2B

Permita descadastro de contatos

Em qualquer interação que tiver com um prospect ou fornecedor já parceiro, deixe claro que ele pode retirar seu nome e informações do seu banco de dados a qualquer momento. A transparência é importante para você mostrar que está cumprindo o LGPD em compras e manter sua boa reputação.

Lembrando, claro, que é fundamental manter relacionamento apenas com empresas que autorizaram esse contato.

Tenha parceiros confiáveis

Invista em plataformas e sistemas que você sabe que também se preocupam em agir em conformidade com a LGPD em compras como sua empresa. A Nimbi, por exemplo, é um software do supply chain que aprimora sua tecnologia constantemente para se manter atualizada quanto às exigências de leis e do mercado, muito antes da Lei de Proteção de Dados vigorar no Brasil; além de ajudar seu negócio a se conectar com fornecedores homologados a partir de sua política interna. 

Para ter compliance e garantir a governança sob todos os riscos possíveis, é importante entender como a LGPD em compras pode afetar negócios B2B e agir de maneira responsável com os dados que chegam até a sua empresa, não importa de onde for. Assim, com os sistemas adequados, seu supply chain vai ficar ainda mais robusto e estratégico para sua empresa se tornar competitiva de verdade. 

 

Quer conhecer melhor esse mundo de compras B2B? Leia outros artigos deste blog

 

 

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin