3 problemas que a falta de sistema de gestão de entregas pode causar

sistema de gestão de entregas

Embarcar uma carga é um processo complexo e cheio de detalhes. Mas isso não acaba quando o caminhão pega a estrada. Desde a criação dos pedidos, passando pela oferta das viagens, negociações, até o produto chegar ao destino, muita coisa pode acontecer. E, hoje, o embarcador precisa ter mais garantias de que tudo sairá como esperado, sem se basear apenas no bom histórico do transportador. Incluir um sistema de gestão de entregas pode fazer com que todo esse trabalho seja muito mais simples e seguro.

E, como se não bastassem todas as etapas a serem gerenciadas, alguns ainda contam com um fluxo de trabalho bastante manual, ancorado em centenas de mensagens de texto, telefonemas e anotações. Atualmente, já não há mais desculpa para insistir nesse modelo! Plataformas completas, que constroem uma verdadeira torre de controle, estão ao alcance de negócios de todos os portes, não sendo mais exclusividade dos grandes embarcadores.

Neste artigo, mostraremos como a falta de um sistema de gestão de entrega pode trazer problemas em diferentes frentes do negócio, desde à imagem da empresa junto ao cliente até a modernização dos processos. Continue a leitura!

3 consequências da falta de um sistema de gestão de entregas para o seu negócio

 

1. Afeta sua relação com o cliente

Quando um cliente adquire um produto seu, é com você que ele está negociando, certo? Pode ser que o prazo e preço de entrega tenham sido os decisores da compra, inclusive! Na verdade, a logística tem ganhado bastante espaço entre os fatores que influenciam na satisfação do cliente quando o assunto são as compras on-line. Então, mesmo que a entrega fique a cargo de uma transportadora parceira, para o consumidor, é sua responsabilidade cumprir o acordado.

Dessa forma, monitorar o transporte de cargas é fundamental para que essa etapa, tão importante, não fique fora do seu radar. Um bom sistema de gestão de entregas consegue fazer a ponte, em tempo real, entre embarcadores e motoristas. Assim, fica fácil prever e acompanhar o deslocamento da carga, assim como saber se algum problema enfrentado pelo TAC na estrada impactará no prazo. Caso sim, há tempo para avisar o cliente e não deixá-lo esperando em vão.

2. Aumento dos custos

A gente sabe que redução de custos é um ponto importante quando falamos em logística. E sua empresa pode estar perdendo muito dinheiro ao não contar com um sistema de gestão de entregas. O primeiro deles diz respeito aos próprios programas utilizados. Em um ecossistema não integrado, por vezes, é preciso usar 4 ou 5 plataformas diferentes. O roteirizador é um bom exemplo: normalmente, é necessário contratá-lo separadamente, caso o embarcador precise de algo mais robusto.

Não podemos deixar de mencionar a importância do acompanhamento em tempo real que um sistema de gestão de entregas completo pode oferecer. Sem ele, a empresa tem mais um gargalo financeiro pois, na falta do acompanhamento em real time e um controle rigoroso de todo o transporte, alguns problemas graves podem ocorrer. Entre eles, trajetos mais longos, que elevam o consumo de combustível, e dificuldade de acesso a alguns lugares, o que aumenta o tempo de entrega.

3. Oportunidades de melhoria são ignoradas

Há algum tempo, grande parte dos embarcadores trabalhava sem plano de gestão de riscos. Na verdade, muitos ainda ignoram esse ponto, o que o torna um dos grandes desafios da logística no século 21. Isso faz com que as empresas tenham uma postura reativa, ignorando os possíveis problemas e agindo somente quando eles acontecem. Entretanto, a agilidade exigida pelo cenário atual já não deixa mais espaço para esse tipo de risco e ignorar oportunidades de melhoria pode custar muito, em termos de competitividade.

Esse é um dos reflexos da falta de ligação entre os sistemas e um TMS é uma ótima solução. Isso porque, como ele centraliza a gestão de entregas, consegue angariar dados de diversas cargas, de diferentes transportadoras. Nas plataformas mais completas, o acesso a essas informações é por meio de um único dashboard, o que facilita a visualização dos dados e, consequentemente, a análise.

Como você pôde ver, a falta de um sistema de gestão de entregas afeta o embarcador em três frentes importantes do negócio. Primeiro, no seu relacionamento com o consumidor, que pode ser prejudicado caso o prazo seja perdido. Também, há o aumento dos custos, que toca em um ponto sensível de quem depende do transporte rodoviário de cargas. E, por último, mas não menos importante no contexto de transformação que vivemos: a falta de planejamento e análise estratégica.

Se sua empresa ainda não conta com um sistema de gestão de entregas, saiba que não é a única. Porém, cada vez mais, os embarcadores vêm aderindo a essa solução. No artigo

Como sistemas de TMS vêm transformando a realidade de embarcadoras no Brasil? mostramos alguns dos motivos para essa migração. Boa leitura!

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin