Equipe de compras remota? 3 vantagens das cloud platforms para garantir a segurança das operações

cloud platform

Antes mesmo da pandemia, o home office já se mostrava como uma tendência. Porém, com a chegada da crise sanitária, não houve alternativa e muitas equipes precisaram se adaptar ao novo modelo. Para se ter uma ideia, essa passou a ser a realidade de mais de 8,2 milhões de brasileiros trabalhadores ativos em 2020, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Para as empresas, ficou uma preocupação muito pertinente: como manter a segurança das operações no trabalho remoto? Foi quando as cloud platforms se mostraram uma excelente opção.

É bastante provável que sua empresa já lide com arquivamento e compartilhamento de documentos em nuvem. Entretanto, um departamento ainda via suas atividades prejudicadas pelo contexto do trabalho remoto: a área de compras. Normalmente, esses profissionais lidam com mais de um sistema e esses, comumente, não são integrados aos demais. Temos, então, duas demandas que precisavam ser cumpridas: implementar a capilaridade das operações e a segurança de todas as transações, essencial em um cenário onde o compliance deve ser mantido.

A boa notícia é que, hoje, já existem cloud platforms específicas para as necessidades da área de suprimentos. Por meio delas, os usuários têm um ambiente seguro, criptografado de ponta a ponta, para realizar suas aquisições. Neste artigo, mostraremos como esse recurso garante a integridade das operações e permite que a equipe de compras atue de maneira remota. Acompanhe e confira os detalhes.

Entenda o que é cloud platform

Antes de entrarmos, especificamente, no que é cloud platform, precisamos explorar melhor o entendimento acerca de um conceito mais amplo, o cloud computing. A computação em nuvem veio para revolucionar a infraestrutura de tecnologia da informação corporativa. Antes, era necessário contar com uma equipe dentro da empresa para assessorar nas questões referentes aos equipamentos, programas e licenças. Tudo isso, claro, acarreta uma série de custos.

Já com a chegada do cloud computing, tudo isso foi delegado à nuvem. Agora, os softwares são contratados, inclusive, de maneira modular, não sendo necessário pagar por funções que sua equipe de compras nem utiliza. Nesse ambiente virtual, a estrutura não precisa mais estar na empresa, o que favorece a agilidade e o trabalho remoto.

Dessa forma, eliminam-se todos os custos com manutenção dos programas e da operação local. Outro ponto que contribui significativamente para a economia é que o pagamento é feito por meio de mensalidades. Algumas desenvolvedoras, inclusive, não possuem contrato de fidelidade. Ou seja: o cliente usa enquanto enxergar benefícios.

A cloud platform faz parte desse universo. Nesse modelo, o cliente continua contratando a infraestrutura de terceiros, de maneira escalável. Mas, também, tem acesso a uma série de outras funcionalidades, como softwares e plataformas de gerenciamento.

3 diferenciais das cloud platforms para a segurança das operações

Com a migração das equipes para o ambiente virtual, muitas empresas ficaram vulneráveis. Para se ter uma ideia, apenas em 2021, foram registradas 8,4 bilhões de tentativas de invasão a servidores no Brasil. Isso se deve ao fato de muitos trabalhadores usarem seus dispositivos pessoais para o trabalho e, definitivamente, os níveis de segurança domésticos são bem mais frágeis que os empresariais.

Outro ponto que afeta a segurança dos dados na atuação remota tem relação estreita com o primeiro: a difusão das informações. Na área de compras, isso é bastante perceptível. São e-mails, aplicativos de mensagem, telefonemas e vários dados espalhados por diferentes canais. Abaixo, selecionamos 3 formas como uma cloud platform contribui para a segurança das operações.

1. Segurança fica a cargo da empresa contratada

Em uma infraestrutura própria, a integridade dos dados fica por conta dos responsáveis internos. Agora, quando é contratada uma cloud platform, você ganha o respaldo de uma equipe especializada em desenvolvimento. Esse tipo de serviço tem um nível bastante elevado de segurança.

2. Centralização

Não ter as informações disponíveis em um único ambiente pode comprometer, seriamente, as operações. Especialmente, quando falamos no ambiente de compras corporativas, que é bastante dinâmico e exige agilidade. Com acesso a uma cloud platform, todas as movimentações ficam registradas em um só lugar o que, além de facilitar a gestão e análise, contribui para fomentar uma cultura de dados que vem sendo cada vez mais exigida pelo mercado.

3. Acesso concedido apenas a usuários pré-aprovados

É bastante comum encontrar quem tenha receio em relação à segurança das cloud platforms por conta do acesso remoto que os colaboradores terão. Muitos acreditam que entrar na ferramenta é simples e qualquer um pode conseguir explorar o ambiente interno. Mas não é bem assim que acontece na prática. Todos aqueles que utilizarão a plataforma devem ser pré-aprovados, o que torna o processo ainda mais rastreável.

A cloud platform é apenas uma das muitas tecnologias para e-procurement disponíveis hoje em dia. Acesse este link e saiba quais são as principais!

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin