Terceirização de compras: o que é e quais as vantagens desse modelo de trabalho?

terceirização de compras

A terceirização de compras tem sido um recurso cada vez mais utilizado por aqueles que querem aumentar a eficiência dos seu times internos. Diferente do que muitos podem pensar, adotar o modelo externo não significa que a sua equipe será substituída. Mas, sim, que ela ganhará um parceiro estratégico e especializado que realizará as etapas operacionais que hoje consomem tempo dos profissionais. Muitas tecnologias de e-procurement já estão disponíveis para automatizar grande parte das tarefas. As mais robustas, conseguem proporcionar um ganho de até 30% na produtividade e uma redução de até 40% no ciclo de aquisição.

Entretanto, o potencial da terceirização de compras não se restringe apenas ao apoio de uma plataforma. Uma série de serviços podem ser incorporados à área, como consultorias, sourcing, homologação de fornecedores e follow-up. Dessa forma, atividades táticas, que não agregam valor estratégico ao negócio, são consolidadas e otimizadas por um especialista nesses serviços. Continue a leitura e saiba melhor as vantagens de operar nesse modelo.

Terceirização de compras: quando recorrer a esse modelo?

Basicamente, todas as empresas podem trabalhar com a terceirização de compras. Mesmo nas menores, o problema é semelhante ao das grandes. Isso é, profissionais qualificados que acabam se dedicando mais às aquisições de baixo valor agregado, enquanto deveriam estar envolvidos em questões mais relevantes. É fato que, um bom marketplace corporativo, onde a equipe encontra indiretos previamente negociados e fornecedores qualificados, já é capaz de desafogar a área de suprimentos e garantir transações muito mais vantajosas. Entretanto, o auxílio especializado de um parceiro especialista em supply management, pode ir além e potencializar ainda mais os resultados.

Porém, o outsourcing é outra possibilidade. Isso significa que a sua empresa pode contratar diversos serviços diferentes relacionados às compras. A partir disso, é desenvolvido um modelo de gestão exclusivo, que permite uma operação otimizada com profissionais treinados para entregar os melhores resultados.

Um levantamento feito pela consultoria da Nimbi, desenvolvedora de soluções para supply chain management, trouxe um dado importante. A pesquisa revelou que 60,3% das atividades feitas por compradores podem ser terceirizadas e/ou automatizadas por plataformas de E-procurement ou por robôs (e, preferencialmente, por ambos). Porém, conferências e análises, que ainda requerem interação humana, têm a possibilidade de serem feitas por meio de um serviço de outsourcing.

O que a área de suprimentos ganha ao adotar a terceirização de compras?

No decorrer deste artigo, você já pôde conferir alguns dos benefícios de contar com a terceirização de compras. Mas para explorar ainda melhor as vantagens, elencamos 3 das maiores vantagens de contar com uma equipe externa.

1. Melhoria de processos

Com os serviços terceirizados, além de corrigir ou melhorar processos do dia a dia, sua empresa e equipes ainda contam com insights e melhores práticas que funcionam no mercado. Estas, por sua vez, podem ser adaptadas e usadas para a realidade de cada empresa. Com isso, novas oportunidades se abrem e novos fluxos podem ser criados, trazendo modernidade e eficiência para os times.

2. Redução do lead time

Sua equipe de suprimentos recebe uma quantidade significativa de requisições diariamente. Porém, as compras de indiretos ainda exigem muito dos compradores e, as de diretos, demandam ainda mais atenção. Nesse cenário, temos um problema significativo em relação ao lead time, que é o tempo transcorrido entre a solicitação e o recebimento do produto pelo requerente. Com uma equipe externa dedicada, esse problema é mitigado. Isso porque ela estará atuando de forma exclusiva a essas aquisições, assim, a dedicação em conseguir melhores prazos e preços é muito maior.

3. Equipe dedicada às questões táticas

O seu time de suprimentos, certamente, tem muito o que fazer. Sobrecarregá-lo com questões que não são relevantes para o negócio é perder a chance de desenvolver verdadeiros profissionais de Compras 4.0. Por outro lado, ignorar os pequenos processos é um erro que, mais cedo ou mais tarde, impactará na área de compras. Homologação de fornecedores, racionalização da base e follow-up são alguns exemplos. Nesse ponto, contar com uma equipe externa, focada nessas questões, é uma forma de dar espaço para que os compradores atuem de maneira mais analítica, estratégica e assertiva.

4. Compliance e governança

Mesmo que as tarefas estejam sendo partilhadas ou executadas por times externos, sabemos que o compliance nos processos não pode ser deixado de lado. Então, todas as tarefas e dados executados precisam ser facilmente acessados e medidos pelo cliente, sempre que necessário. Isso garante não só a governança de políticas internas, mas, também, a confiança de que a prestadora dos serviços trabalha de forma idônea, respeitando os valores e regras da empresa.

A terceirização de compras, por mais que ainda não seja vista como uma forma estratégica de obter resultados em suprimentos vem se mostrando eficiente em diversas organizações. Neste artigo, tratamos dos principais pontos, mas o rol de serviços é amplo e engloba todas as etapas do processo. Em breve, todos eles serão explorados aqui no blog. Mas, enquanto isso, aproveite e saiba mais sobre outro conceito que vem ganhando espaço no mercado: Strategic Sourcing: conheça o conceito de compras estratégicas B2B. Boa leitura!

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin