Transporta: conheça a plataforma que vai construir a sua torre de controle logístico

torre de controle logistico

No dia a dia do embarcador, diversos processos acontecem simultaneamente, com diferentes cargas. Enquanto uma está sendo negociada com as transportadoras terceirizadas, outras carecem da emissão de documentos para serem despachadas, sem esquecer daquelas que já estão na estrada. Para controlar tudo isso, ainda é comum o uso de várias plataformas distintas. Entretanto, esse cenário está mudando e sistemas de TMS robustos, capazes de oferecer uma verdadeira torre de controle logístico, vêm ganhando espaço.

E não é para menos: hoje, os gestores precisam ter acesso fácil a uma série de informações, dados e indicadores de performance. Realizar tudo isso de forma manual ou não integrada, certamente, compromete boa parte do tempo dos profissionais. Além, é claro, de aumentar a chance de erros. Outro ponto que não deve ser ignorado é o contexto que vivemos. Muito mais conectados, os consumidores, agora, encaram o frete como um diferencial, sendo assim, falhas podem comprometer a relação com o cliente e, também, a imagem da empresa.

Por isso, os investimentos em tecnologia têm sido cada vez mais frequentes. Afinal, é preciso se adaptar à realidade trazida pela Logística 4.0, como os softwares que operam no modelo SaaS. Um deles é o Transporta, desenvolvido pela Nimbi. Ele tem o objetivo de proporcionar aos embarcadores um ambiente completo para a criação de uma torre de controle logístico.

Para que você possa entender, em detalhes, o que o Transporta oferece e como ele aumentará a sua eficiência logística, criamos este artigo. Mas, antes, é bom esclarecer acerca de um termo fundamental para os embarcadores: torre de controle logístico. Continue a leitura!

Entenda o que significa criar uma torre de controle logístico

Já na introdução, você leu sobre o ecossistema complexo para embarcar uma carga. Talvez, todas essas etapas já façam parte do seu dia a dia, portanto, sabe bem como é difícil manter-se a par de cada detalhe que envolve os carregamentos. Uma torre de controle logístico tem a proposta de eliminar esses ruídos, sejam eles as tarefas manuais, falhas de comunicação, extravios de informações ou ocasionados pela falta de integração entre os sistemas.

Com a construção da torre, é possível cumprir, em um só lugar, as duas etapas de que competem ao embarcador. São elas:

  • planejamento: criação de pedidos, entregas e viagens, bem como a oferta do frete às transportadoras parceiras;
  • controle: monitoramento, registro de ocorrências, visibilidade dos CTEs e confirmação de entrega.

Entretanto, a atuação da torre de controle logístico não acaba quando o produto chega ao destinatário. Todos os dados gerados durante o processo são angariados e ficam à disposição para análise. Com ela, dá para ter acesso a indicadores de performance que embasam as decisões e apontam gargalos que prejudicam o saving e a competitividade.

A centralização das tarefas confere agilidade à atuação dos profissionais de logística. Isso porque, com as atualizações constantes, fica muito mais fácil se antecipar aos problemas e resolvê-los rapidamente, sem prejuízo em relação à entrega.

Conheça o Transporta, a torre de controle logístico da Nimbi

Com a expertise de mais de 108 mil viagens e a movimentação de R$ 19 bilhões em mercadorias, a Nimbi traz para os embarcadores de todo o país um TMS robusto, adequado à rotina complexa dos profissionais dessa área. O Transporta centraliza todas as operações em um só painel, que é atualizado em tempo real. Assim, faz a gestão integrada com informações de viagens, NFs, ocorrências e agendamentos, tudo em um dashboard interativo.

O monitoramento de cargas é outro diferencial importante! Com o Transporta, o embarcador consegue realizar toda gestão de mercadorias em tempo real e acompanhar a movimentação do TAC responsável pela remessa. Ainda, o contato com os motoristas é feito via um app que mantém em comunicação direta. Integrado com o Waze e o Google Maps, ele auxilia o caminhoneiro a desviar de congestionamentos ou buscar rotas alternativas. O aplicativo permite, ainda, a digitalização dos canhotos. Essa funcionalidade elimina gastos com uma ferramenta extra, uma vez que essa função é, comumente, cobrada a parte ou feita em diversos sistemas por outras empresas.

Ao realizar a gestão de transporte de mercadorias com o Transporta, o embarcador consegue alcançar uma redução de até 30% com os custos da operação logística. A plataforma opera em nuvem, ou seja, não há necessidade de instalação física e a implementação fica por conta da Nimbi. E, por ser uma solução SaaS (Software as a Service), o pagamento é feito por meio de mensalidades, sem cláusula de fidelidade.

Então, pronto para dar um salto de eficiência na sua gestão de transporte de mercadorias? Entre em contato com a Nimbi e converse com um de nossos consultores para mais detalhes.

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin