6 mitos sobre a área de compras que você precisa conhecer

área de compras

De uns anos para cá, a área de compras assumiu um papel central na estratégia das empresas. Se antes esse setor tinha como principal função encontrar o menor preço, agora, as coisas estão bem diferentes. Acompanhamento de métricas como Lead Time, desenvolvimento e gestão de novos fornecedores, entre outras atribuições, passaram a fazer parte da rotina dos compradores.

Porém esse novo momento exige que alguns mitos sejam superados. Neste artigo, trouxemos uma lista com os seis principais. São eles:

  1. fidelidade a um fornecedor é sinônimo de melhores preços e condições;
  2. regionalizar a cadeia de suprimentos traz mais riscos que acordos globais;
  3. preços mais altos significam melhor nível de serviço;
  4. tecnologias substituirão os compradores;
  5. decisões baseadas em dados são superestimadas;
  6. ESG é uma tendência passageira.

Continue a leitura e confira os detalhes desses grandes mitos da área de compras.

6 mitos que precisam ser superados pela área de compras

1. Fidelidade a um fornecedor é sinônimo de melhores preços e condições

É ótimo poder contar com parceiros de longa data! Entretanto existe um problema: muitas vezes, esse bom relacionamento vira dependência. E os problemas enfrentados nos últimos anos, a exemplo da pandemia e da crise na Ucrânia, mostraram que essa fidelidade pode causar sérios transtornos para a área de compras. Afinal, qualquer eventualidade enfrentada pelo fornecedor expõe a empresa, que fica à mercê dos preços, prazos e condições que ele pode oferecer.

2. Regionalizar a cadeia de suprimentos traz mais riscos que acordos globais

Sabemos que nem todos os insumos necessários para determinados segmentos estão disponíveis no Brasil. Mas é preciso entender que aquilo que puder ser obtido em território nacional deve ser priorizado! Além da segurança de impacto menor em caso da interrupção internacional ― como aconteceu em 2021 com o Canal de Suez, quando o navio Ever Given encalhou no local ―, há a redução de custos. Estes incluem a logística e as questões tributárias.

3. Preços elevados significam melhor nível de serviço

Esse é um mito bem comum. Mesmo que a missão fundamental da área de compras seja alcançar o Saving, o custo-benefício deve sempre ser observado. Pensando nisso, muitos profissionais optam por fechar negócio com quem tem um valor um pouco mais alto, acreditando que isso garantirá uma entrega melhor. Na verdade, o que pode indicar um nível de serviço superior não é o preço cobrado, mas a afinidade do fornecedor com o segmento de mercado e a categoria negociada.

4. Tecnologias substituirão os compradores

De todos os mitos que trouxemos neste artigo, talvez esse seja o mais prejudicial para o desempenho do setor de suprimentos. Isso porque ele é responsável por diminuir o engajamento da área de compras na transformação digital. Mas o que as tecnologias de e-procurement buscam mesmo é facilitar o dia a dia dos compradores, não substituí-los. Elas, inclusive, contribuem para o desenvolvimento de profissionais de Compras 4.0, uma vez que esses passam a ter tempo para se dedicar a questões relevantes para o negócio e deixam as tarefas operacionais a cargo das inovações.

5. Decisões baseadas em dados são superestimadas

Este é um mito bem presente na mente daqueles que já atuam há anos na área de compras. Porém é outro que deve ser superado para que a performance seja melhor explorada. Ter uma cultura de dados forte é essencial para tomar decisões assertivas, uma vez que deixa o “achismo” de lado e se guia por informações reais. A tecnologia, novamente, é uma grande aliada. Por meio dela, tem-se acesso a muitos indicadores que, antes, passariam despercebidos e, agora, podem ser utilizados para encontrar gargalos que prejudicam o desempenho.

6. ESG é uma tendência passageira

Junto às tecnologias, a área de compras também passou a lidar com novas políticas e diretrizes. O compliance e o ESG são ótimos exemplos. O último, que se refere ao ambiente (Environmental), social (Social) e governança (Governance), tem ganhado muita força atualmente. Ainda que seja encarado por alguns como uma “moda” que logo passará. Mas não é isso que vem se observando no mercado. Até porque essa é uma demanda dos próprios consumidores! Para se ter uma ideia, a pesquisa Global Consumer Insights Pulse Survey, realizada pela multinacional PwC, revelou que 49% dos brasileiros consideram a sustentabilidade um fator decisivo na hora de comprar.

Existem ainda outros mitos que atrapalham a sua gestão de compras. Mas, neste artigo, trouxemos os seis principais e, certamente, mais danosos para o seu setor de suprimentos. Saiba que identificá-los e quebrá-los é crucial para explorar todo o potencial da equipe e garantir resultados expressivos. Ainda, é uma questão de competitividade, uma vez que, no cenário atual, ganha quem sai na frente e concentra os esforços em tornar a área de compras um centro estratégico. Continue acompanhando nosso blog para novidades e insights sobre procurement!

Compartilhar: 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin